Aula de design com a Peppa Pig.

12/04/2016 | Além do layout

Aula de design com a Peppa Pig.

12/04/2016 | Além do layout

Gostando ou não desta porquinha rosa e seus amiguinhos, você terá que concordar com uma coisa: Peppa Pig é um fenômeno. Seu sucesso é indiscutível. O seu poder de “hipnotizar” a criança e prender sua atenção por tempo indeterminado é, com certeza, o principal fator do seu sucesso. Ela está presente em mais de 180 países e movimenta bilhões na economia a partir de direitos de imagem, venda de produtos licenciados e etc.

Em uma reunião de planejamento com a equipe de marketing do Iguatemi Caxias, que atualmente está com o Parque da Peppa instalado em sua Praça de Eventos, comentamos sobre o sucesso da ação, o fluxo intenso de pessoas e como as crianças ficam saltitando ENLOUQUECIDAMENTE sobre adesivos recortados em formato de poças de lama (?!!).

Como a Peppa consegue fazer isso? Por que o desenho é tão atrativo e relevante para as crianças? Parte dessa resposta nos encontramos no quesito design, objeto principal da análise desse texto. Então, vamos lá:

Para que serve o design?

Antes de mais nada, precisamos entender para que serve o design, e, para compreender isso, precisamos estar cientes que design é diferente de arte. Na maioria dos casos, a arte nada mais é do que a expressão materializada dos sentimentos ou pensamentos do artista. O foco não é o gosto do cliente, e sim o gosto de quem cria, ou seja, do artista. Ele não está preocupado se sua arte está atendendo uma demanda de mercado, respondendo assertivamente a expectativa de um briefing ou se quer estudou uma persona para, a partir do perfil levantado, desenvolver suas obras.

O design, por outro lado, parte do ponto de vista do mercado, de uma demanda. Ele projeta algo para preencher uma necessidade ou resolver um problema existente na vida de outras pessoas, e isso muda tudo.

Voltando à nossa personagem esquisita, a Peppa, compreendemos que a construção gráfica do desenho é baseada no conceito do design, pois tem objetivos claros de ter uma participação no mercado de desenhos infantis e gerar receita. Ela não foi criada simplesmente porque o seu criador quis expressar seus sentimentos desenhando uma porca cor-de-rosa minimalista (e que parece um secador de cabelo).

O problema (briefing)

A Peppa Pig também surgiu para resolver dois problemas: primeiro, auxiliar crianças a desenvolver suas funções cognitivas. Segundo, auxiliar os pais dessas crianças a desenvolver qualquer outra coisa, mantendo seus bebês ocupados e entretidos por alguns minutos.

A solução

Para responder, uso a citação abaixo:

“Os adultos que assistem a alguns episódios da série podem sentir dificuldade para compreender por que Peppa e sua família são tão adoradas pelas crianças. O desenho do canal de TV a cabo Discovery Kids é simples, com poucos efeitos tecnológicos, e o dia a dia da porquinha não tem nada de excepcional, ao contrário das histórias de super-heróis. É justamente essa simplicidade que consegue chamar a atenção dos pequenos, além de cativá-los. ‘É tudo muito parecido com o que uma criança daquela idade vive. Os quadros são bem coloridos e não têm movimentos rápidos. Dessa forma, a criança consegue acompanhar o desenho sem nenhuma dificuldade. Vale ressaltar também que a dicção dos personagens é ótima’, explica Célia Cortez, psiquiatra e presidente da Associação Brasileira de Hipnose.”

Resumindo, o uso de formas simples e toscas, com poucas cores e detalhes, resolveu o problema. Por mais que esse desenho possa parecer um insulto para quem trabalha com design gráfico, ele deu certo e faz o que tem que fazer: entreter crianças.

Conclusão

Quem, assim como eu, trabalha com design e publicidade precisa entender isso: antes de querermos que o nosso trabalho esteja no portfólio, ele precisa estar no mercado solucionando um problema, melhorando a vida de alguém ou aumentando as vendas de alguma empresa. Design não é arte. Behance não é uma galeria de obras-primas. Há uns cinco anos, quando eu era web designer, meu maior objetivo era ter um site publicado no AWWWARDS ou fazer um trabalho tão cheio de efeitos e detalhes que outros web designers sentiriam inveja do meu talento photoshopístico. Se o site não tivesse as informações pertinentes e nem uma arquitetura de informação adequada, azar. O importante era estar bonitão. Ainda bem que aprendi a lição. O verdadeiro prêmio de um designer é saber que o seu trabalho realmente causou o impacto positivo para o qual foi criado.

A propósito, a Peppa Pig já obteve inúmeras premiações. Uma das mais importantes foi o prêmio Bafta, recebido em 2005 e 2012, como melhor animação para crianças em idade pré-escolar, de 3 a 6 anos.

Interessante, né?

(Algumas informações eu tirei daqui)

Nas redes sociais

VEJA TAMBÉM

Share This